Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um dia com Plutão

♥ um sentimento secreto ... ♥

Um dia com Plutão

♥ um sentimento secreto ... ♥

30
Abr16

Um futuro desconhecido

Plutão

A vida vai se desenrolando neste mundo infinito, e ele e ela vão acabar por embarcar cada um com o seu destino.

 

O destino que outrora combinou estas duas vidas, pode ainda lhes reservar muito, ou pode não lhes reservar absolutamente nada.

Eles não sabem quando o destino os fará reencontrar, nem como, nem onde. Não sabem como irão reagir, o que irão dizer e que tipo de abraço darão. Não sabem se será tudo estranho, ou se a atracção exercerá a sua força.

 

O tempo irá passar, as suas vidas irão acontecer e o futuro pode ainda lhes reservar muito, pode é não ir a tempo.

 

1324061761_tumblr_lssfnhynyl1qhrcq3o1_500.jpg

29
Abr16

Um ritmo quebrado

Plutão

Por algum tempo, aquela paixão pareceu ter probabilidades para se tornar completamente real. O coração dela batia a um ritmo apaixonante, e o coração dele parecia acompanhar esse ritmo. Mas com o passar do tempo, aquela paixão passou a ser alimentada apenas por ela e no coração dela. Só ela lhe dava existência.

Ela conhecia as consequencias de viver uma paixão a solo, e por isso viveu-a até não ser mais possível.

 

Foi bonito enquanto existiu.

Por agora chegou ao fim.

 

9bbc61.jpg

 

28
Abr16

Podia ter sido uma bela história de amor

Plutão

Quando eles se cruzaram pela primeira vez, não imaginavam que o destino os iria unir anos mais tarde. Quando a amizade finalmente se deu, ela foi curta, dando passagem directa a algo mais. Tudo o que foram vivendo a dois, transformou rapidamente aquela amizade em uma ligação forte. Mas mesmo aquele momento durou pouco. Entre eles existiu algo, é certo, mas...

 

Talvez não estivessem assim tão destinados, talvez não fosse aquele o momento certo.

Talvez nunca se dê nada em concreto, ou talvez se possam vir a apaixonar mutuamente mais tarde. 

 

Podia ter sido tudo diferente ou simplesmente podiam estar juntos neste momento.

Podia ter sido esta uma bela história de amor.

 

dsc6335-copy.jpg

 

27
Abr16

Fragmentos do esquecimento

Plutão

A memória dela vai-se desgastando, aos poucos vai esquecendo alguns factos.

É quando ela relê o seu diário, que se apercebe que momentos passados já não são lembrados com todos os pormenores. Como aquele dia em que deram as mãos e assim ficaram a consumir aquele momento a dois, como único que foi.

 

Há pouco a sobrar desta historia, já há pouco a lembrar e pouco a fazer. A memória dela começa a fragmentar-se.

 

Ela começa a deixar para trás uma história do passado.

 

tumblr_naqpg74PJz1r7eta3o1_500.jpg

24
Abr16

Sonhar acordada

Plutão

Quando ela está consciente que a oportunidade de um "felizes para sempre" está mais de que ultrapassada, o seu inconsciente insiste em sonhar com ele, em sonhar num futuro a dois. Uma união dos dois parece ser mais que perfeita, como que uma felicidade eterna, impossível de obter com outro alguém. Aos olhos dela ele é perfeito, no seu coração ele é o seu ideal. 

Ela ainda sonha acordada.

 

tumblr_inline_nm5qt4I3nP1rg080m_500.jpg

 

 

22
Abr16

Desprevenida

Plutão

Depois do que os dois viveram e partilharam, ela esperava que fosse ele procura-la e não o contrário. 

Ela não esperava recordar-se tanto dele assim. Sinceramente esperava que algo ficasse, algo mutuo, algo mais forte, algo para lá da amizade.

O que ela não esperava era que ele permanecesse dia e noite no seu pensamento, que todas aquelas lembranças ficassem pressas na sua memória, e o que o seu coração palpitasse por ele assim. 

A verdade é que ela não esperava apaixonar-se por ele.

 

black-boy-bw-couple-favim-com-3201218.jpg

 

19
Abr16

Uma eterna espera(nça)

Plutão

Ela eternizou aquela história. Para ela era uma história ainda em estado pendente. 

Desde daquele dia que ela espera que ele venha e lhe mostre todo o significado do que viveram a dois. Dele espera ouvir simples palavras, mas que de uma vez só digam tudo, que a arrebatem e a deixem sem fôlego. A esperança teima em habitar no seu coração, e é essa a causa de toda esta história, da paixão que cresce no seu coração.

 

A paixão continua a crescer, e teima em não desaparecer.

Ela eternizou uma história de amor.

 

image.jpg

18
Abr16

Caixinha reservada

Plutão

Ela passa parte do seu dia a pensar numa paixão. A sua memória relembra varias lembranças guardadas com carinho numa caixinha à qual chama de coração. Esse mar das lembranças acompanhado com algumas dúvidas, assalta os seus pensamentos. Se ela pudesse voltar a trás talvez mexe-se no passado, e o reinventasse. Talvez intensificasse com afinco aquela paixão, ou talvez evitasse tudo e fechasse a caixinha para não se apaixonar assim.

 

5d0cf262e6a5.jpg

 

16
Abr16

A primeira vez que te vi

Plutão
Lembro-me da primeira vez que te vi. Não me apaixonei logo de imediato, mas senti algo diferente. Não pensei no futuro, mas senti que acontecia algo no presente. Sejamos francos, uma das primeiras coisas que surge é o interesse, a vontade de saber quem é aquela pessoa que chama a atenção. Numa comparação com o ditado popular, não é que tenha julgado o livro pela capa, mas foi a capa que me deu o interesse de o ler.
 
E poder desvendar o que de repente surgia em mim.
 
Recordo a nossa primeira conversa. Se ali pudesse saber o que aconteceria depois, acho que sairia a correr. Apesar de eu ser um romântico incurável, também possuo os meus mecanismos de defesa. Não gosto de estar entregue, mas, se me entrego, faço-o de corpo e alma. Não é uma equação tão simples já que dependo das variáveis do lado de lá (as tuas, no caso em questão). É difícil ter coragem de apostar tudo sem medo de sofrer no final.
 
Costumo dizer, então, que se a gente já soubesse o que aconteceria na nossa história, não haveria graça vivê-la. Entre os passos mal calculados no caminho e alguns cortes que acabaram por acontecer, no final perdurou um amor tão lindo e limpo, tão claro e vivo, tão forte e amigo que o inevitável flashback na minha cabeça me faz sorrir sozinho onde quer que eu esteja. Tu ali, parada, a prestares atenção em alguma coisa que não era eu e eu a pensar:

– Tu tens tudo o que eu gosto, falta só gostares de mim.
 
Demorou um pouco, até. Aprendi mais ainda contigo que nada cria raiz da noite para o dia, mas que as mais inesperadas surpresas podem contribuir para os seus alicerces. O que se constrói beijo a beijo, olhar a olhar, cumplicidade a cumplicidade, é o mesmo que se fortalece na distância, se assegura na saudade e se renova nos reencontros.
 
Queria eu poder ter uma memória mais privilegiada e lembrar cada acontecimento. Cada vez que dormi ao teu lado, cada gosto novo que experimentamos juntos, cada sorriso. Se transformasse nós os dois num filme, com certeza seria o meu predileto. Sem cortes, sem censura, com direito à rotina comum de todos os casais e aos dias inesquecíveis exclusivamente nossos. Tudo.
 
Lembro-me da primeira vez que te vi, mas seria impossível dizer quantas vezes mais me perdi a olhar para em ti depois disso. Ainda assim, lembro-me de tudo o que já senti e sinto. E, então, por vezes apanho-me sozinho a imaginar como será a nossa próxima cena e a lembrar da última, sempre com a certeza de que serei invadido por uma imagem do teu sorriso que me fará companhia de todas as vezes que eu fecho os olhos.
 
Texto de Gustavo Lacombe
 

love-7d440c09e537661224de30a51be03249_h.jpg

 

Pág. 1/2